contato@goema.com.br Atendimento: (11) 3643-5177

Aplicações

Em instalações onde o processo requer uma válvula de retenção plástica de alta resistência química. Adequada para trabalhar tanto no sentido horizontal, como no sentido vertical permitindo fluxo somente em um único sentido. A válvula pode ser usada para, praticamente, todos os fluidos neutros ou agressivos, líquidos ou gasosos, com baixos teores de elementos sólidos em suspensão. A resistência química fica limitada pelo material do diafragma e, ou, material do corpo.

Construção

Robusta, corpo em plástico, baixo peso. Para uso em temperaturas de até 90ºC. Pressão mínima de trabalho 10 PSI e máxima de 100 PSI. O fechamento da válvula ocorre quando há a inversão do fluxo.

Dimensões

ROSCADO DIN ANSI
DN POL B G B1 D K NXØS D K NXØS
25 1″ 145 127 105 115 85 4×14 100,0 79,40 4×14,3
40 1 ½” 145 140 125 150 110 4×18 127,0 98,40 4×14,3
50 2″ 160 150 145 165 125 4×18 150,0 120,60 4×19,1
80 3″ 170 192 190 200 160 4×18 190,5 152,40 4×19,1
100 4″ 235 200 200 220 180 8×18 228,5 190,50 8×19,1
125 5″ 250 225 225 250 210 8×18 254,5 215,90 8×22,2

Vantagens

  • Compacta, leve e resistente a impactos.
  • Alta resistência à abrasão e corrosão.
  • Pode ser montada tanto no sentido vertical, como no horizontal.

Dados técnicos e especificações para encomenda

  • Pressão do fluído de operação:0,5 .. 7 bar
  • Tipos de fluídos: Conforme resistência química dos materiais do corpo e diafragma.
  • Temperatura máxima: 90 °C
  • Viscosidade máxima do fluído de operação: 400cSt = 53°E

Informações Adicionais

Se possível solicitamos informar adicionalmente:

  • 1- Pressão de operação (da linha).
  • 2- Fluído e temperatura de operação.
  • 3- Viscosidade do fluído de operação.
  • 4- Para flange a norma DIN ou ANSI.
  • 5- Para conexão rosqueável, tipo de rosca NPT ou BSP.

Para correta especificação das válvulas (corpo, revestimento e diafragma) consulte a Tabela de Resistência Química.